quinta-feira, 26 de julho de 2012

A Menina do Papá- Mary Higgins Clark


A Menina do Papa, escrito por Mary Higgins Clark é um livro espectacular. Mary Higgins Clark é de facto uma excelente escritora de policiais e talvez a melhor de todas.
O que é fascinante nos livros dela é que todos os pequenos promenores que parecem de facto insignificantes acabam por encaixar perfeitamente uns nos outros e serem a chave do enigma da história.

Breve Sinopse do Livro:


A intrigante história começa quando Ellie Cavanaugh tem apenas sete anos e a irmã adolescente, Andrea, é assassinada perto de casa, em Oldham-on-the-Hudston.Como Ellie tem apenas sete anos, muitos metem a culpa em cima dela por ela ter encoberto a irmã no dia do crime pois, Andrea disse que ia estudar matemática em casa da melhor amiga mas também se ia encontrar com Rob seu namorado as escondidas, ou seja não era queixinhas, Andrea depositava grande confiaça nela e ela guardava -lhe os segredos. No dia do julgamento Ellie afirma que Andrea tinha um colar que Rob lhe oferecera de presente com as iniciais dos R, A (Rob e Andrea) que poderia ser a peça chave para toda a investigação do crime, mas Rob nega e todos pensam que ela anda tão tromatizada com a morte da irmã que anda a imaginar coisas, já que ninguém afirma ter visto o colar a não ser ela.

Três homens são dados como suspeitos: Rob Westerfield, Paul Strobel, e Will Nebels, mas quem acabou por ser preso foi um homem que não estava na lista de suspeitos. 23 anos mais tarde revoltada Ellie quer fazer justiça pela irmã assassinada, quando pesquisa sobre o crime fica surpreendida com o facto de afinal estar por trás do assassinato da irmã um criminoso desesperado.


Excertos do livro:


(...)Ellie lembrou-se enatão do que a afligia: Andrea não tinha voltado para casa na noite passada. Tinha ido depois de jantar a casa de Joan, a sua melhor amiga, a fim de estudar para matemática e prometera voltar as nove. As quinze para as nove, a mamã foi buscarAndrea a casa de Joana, mas disseram-lhe que ela tinha partido as  oito.


(...)O esconderijo deles era na garagem por detrás da enorme casa onde a velha Sra. Westerfield, a vó de Rob, passava todo o verão.


(...)A garagem tinha capacidade para quatro carros, mas o único que a Sra. Westerfield deixava depois do verão era uma carrinha.Andrea e as amigas tinham trazido velhas mantas e sentavam-se sempre no mesmo lugar ao fundo da garagem por detrás da carrinha para, no caso de alguém espreitar pela janela, não as ver. Ellie sabia que se Andreia ali estivesse, era esse o local onde estaria escondida... Viu então a ponta de uma manta a aparecer por detrás da carrinha

(...) -Andrea.... está provavelmente a dormir, decidiu Ellie...Ajoelhou-se ao lado dela e puxou-lhe a manta que lhe tapava o rosto. Andreia tinha uma máscara, uma horrivel máscara monstruosa e peganhenta. Ellie estendeu a mão para a arrancar e os dedos enfiaram-se por um espaço vazio na testa de Andrea. Ao puxar assustadoramente a mão, reparou que o sangue a escorrer do corpo da irmã lhe manchara as calças.Ouviu então alguém a respirar uma respiração rouca e pesada que se transformou numa espécie de riso.

Adorei este livro é de facto dos melhores livros desta escritora. Aconselho a todos.



x_3c0fc15b

Sem comentários:

Enviar um comentário