segunda-feira, 30 de março de 2015

Directora do Filme 50 Sombras de Grey Demite-se


A cineasta Sam Taylor-Johnson, de “Cinquenta Tons de Cinza”, confirmou que não irá dirigir a sequência do filme.
A informação foi confirmada pela equipe da diretora para o E! Online. Sem explicar os motivos da sua saída, Sam apenas exaltou a “incrível jornada” que foi dirigir o filme, agradeceu a toda a sua equipe, em especial a Dakota Johnson e Jamie Dornan, e desejou sorte para o diretor das sequências.
Segundo The Sun, existiram divergências com a autora da saga erótica, E.L. James, fizendo a directora querer se afastar dos filmes.
Em entrevista à Variety, Johnson revelou estar revoltada e chateada com a autora:
“Eu sinto como se nunca mais quisesse fazer outro filme. Nós discordamos em várias coisas”, afirmou.
Durante a produção do primeiro filme, as duas tiveram vários conflitos por conta das cenas de sexo, já que James gostaria que a adaptação de ‘Cinquenta Tons de Cinza’ fosse tão “explícita” quanto o livro 

“O livro precisava colocar o leitor dentro da realidade de Ana para ter uma experiência satisfatória”, acrescentou o produtor Michael De Luca. “E muita coisa era literal. O filme não precisa fazer isso. É um meio completamente diferente”.
Também foi discutida a quantidade de cenas de sexo do longa-metragem:
“Dá para dizer que é 50/50″, revelou a diretora, fazendo referência entre as cenas mais quentes e as não explícitas. “Acho que as cenas de sexo são parte da história. Não são gratuitas”, completou.
De Luca detalha ainda a cena de sexo mais intensa do filme, que é o último encontro dos protagonistas, no primeiro livro.
“É a cena final, em que Ana pede para Christian fazer o pior que pode. É o mais próximo que ele consegue de ser totalmente dominante. O desempenho de Jamie [Dornan] nessa cena é um milagre. Ele realmente se empolga neste momento.”
Apesar dos cortes nas cenas de sexo, a autora E.L. James disse à Variety ter aprovado mesmo assim a versão cinematográfica.
“‘Cinquenta Tons de Cinza’ é antes de tudo uma história de amor e o sexo é apenas parte disso. As pessoas que não leram os livros podem achar que há poucas cenas de sexo, mas isso é porque foram influencidas pelas reportagens que falam sobre isso. Tenho certeza de que os milhões de fãs que leram a trilogia acharão que há bastante sexo”, concluiu.
A continuação deve chegar aos cinemas apenas em 2017.

Mais informação em:

Fonte: Cine Pop

Sem comentários:

Enviar um comentário